100 Graus

Receba em primeira mão o conteúdo exclusivo do Blog, além de promoções de livros e cursos de programação. Você receberá um email de confirmação. Somente depois de confirmar é que poderei lhe enviar o conteúdo exclusivo por email.

Email inválido.
Blog /Livros /100 Graus

100 Graus

Vinícius Thiengo27/04/2016, Quarta-feira, às 21h
(595) (2) (7)
Capa do livro "100 Graus" de Rafa Prado
Título
100 Graus
Categoria
Empreendedorismo
Autor(es)
Rafa Prado
Editora
Gente
Ano
2016
Edição
Páginas
190

Opa, blz?

Fui ao evento Segredos da Audiência 2016, nele além de muitos insights recebi como presente (todos os participantes receberam) o livro “100 Graus” de Rafa Prado (ele era um dos palestrantes do evento).

Para falar verdade não o conhecia nem os eventos que ele realizou (somente o do “Lobo de Wall-Street” aqui no Brasil - o filme é muito bom, deve ser por isso). Logo quando você não conhece uma pessoa e ela está no palco o que nos resta é ter não tão grandes expectativas quando são pessoas que você já sabe dos resultados.

Resumo, o camarada mandou muito bem na apresentação e não titubeou em falar sobre os resultados dele e da networking que ele fez mesmo vindo de onde veio (se muito, da classe média baixa como a maioria dos brasileiros). Provavelmente em 2015 os principais eventos presenciais ou ele estava organizando ou sendo uma das pessoas no palco.

Algo que vale ressaltar é que Rafa Prado é bem novo pelos níveis de sucesso que vem tendo, isso sem ser um YouTuber ou alguns desses cases virais que temos no dia a dia. Como ele conseguiu resultados rápidos depois de tantas frustrações? Ele expõem isso no livro “100 Graus”, mas o objetivo dele não é falar sobre ele e sim sobre o potencial de quem está lendo.

No livro Rafa apresenta a história de vida dele junto a conteúdos que incentivam o leitor a ao menos dar o primeiro passo nos próprios empreendimentos.

Classifiquei o livro como de conteúdo Empreendedor caso você esteja esperando algo sobre auto-ajuda, não. O livro não tem nada a ver com isso, tem conteúdo motivacional? Claro, até mesmo a história de vida do autor é motivacional, mas é aquilo, livro de empreendedorismo é para lhe mover, te levar para outro nível, sem muito conteúdo técnico e sim exemplos de quem deu certo única e exclusivamente porque deu aquele passo que estava com receio ou outros estavam com receio por ele.

O autor teve uma vida privada de benefícios das classes mais altas da sociedade e logo percebeu que o caminho para mudar de vida seria estudando e então colocando o conhecimento dele a níveis de receber bem por isso, se tornando, posteriormente na carreira, um diretor de uma grande empresa, por exemplo.

Porém… resumo: terminou duas graduações e um mestrado para descobrir que o salário do chefe dele não era grande o suficiente para o incentivar a continuar na carreira corporativa.

Antes de pensar que o autor é uma espécie de superdotado, não, ele não é (se ele ler isso, que não soe ofensivo). Na verdade ele se formou em cursos que podemos dizer que são “fáceis” (não vale a pena cita-los aqui), tanto que além de estudar ele conseguia trabalhar (e ter namorada). Mas ai que esta o interessante na história que ele conta no livro. Não tem estrelismo, tem muita persistência, principalmente em descobrir mais sobre ele mesmo, a habilidade única dele e então foco total em melhorá-la.

Ressalto que o autor passou sim por maus bocados, incluindo perda de ente querido, falência de empresa, muita divida na praça e depressão a ponto de pensar em fazer uma loucura, isso antes dos 25 anos.

O que fez o autor seguir em frente e continuar tentando mesmo com tantos insucessos? Ele criou um porquê. Muito se fala em mindset e acredito muito nisso, que devemos mudar nossas entradas para que possamos acreditar mais no que podemos fazer. Rafa prado ensina isso no livro, como em um passo explicado a nível técnico. Segue o passo: “Pare de consumir conteúdo que não vai fazer você atingir seus objetivos”.

Ele chega ao ponto de lhe pedir para parar de entrar em portais de noticias. Por que? Porque, infelizmente, o medo e a tragédia vendem mais do que o bem estar.

Se você consome conteúdo negativo o pensamento negativo acaba por se tornar algo comum. No livro “Foco” de Daniel Goleman é informado que foi constatado em pesquisa que um dos passos para se ter alta performance a pessoa precisa se sentir bem. Como? Consumindo conteúdo não negativo e praticando o bem, empatia!

Voltando ao “Porquê”, a cultura americana, o país que mais empreende, prega que além do Hard Work você deve ter um porquê para lhe mover no Hard Work, caso contrário você pode acabar como a maioria, começa e logo quando vem as dificuldades você para. O porquê do autor era a mãe dele e a vontade de dar certo.

Mas a cultura americana novamente, e a nossa? Bem, os camaradas estão dando certo, ao menos em produção, por que não adotar o mesmo modelo?! Isso não faz nós brasileiros perdermos nossa essência, não mesmo.

O autor conta que mesmo depois de decidir não desistir de tudo a depressão continuou. Logo buscou ajuda para contornar esse problema, indo de livros de auto conhecimento (Tony Robbins e cia) até consulta com psiquiatra.

Superada essa fase o autor mostra como começou a dar novos passos depois de ter entendido a habilidade única dele, depois de estudos de auto conhecimento, de reclusão para entender no que ele realmente era bom e queria seguir na vida.

É ai que está a jogada do sucesso rápido do autor, ele antes de trabalhar pesado decidiu buscar conhecer no que ele era bom, o que era uma habilidade única dele. Acabou que descobriu que ele tem muito poder de influência e negociação. Depois disso os grandes resultados começaram a aparecer (atrelados a muito trabalho, ao menos no inicio).

O que ele realmente fez para entender no que ele era muito bom? Um dos recursos chaves que entendi foi que ele se manteve um pouco fora do ambiente do dia a dia, reclusão, mesmo que as pessoas estivessem ali ele, em mente, estava em outro lugar, focado nele. Com isso conseguiu reconhecer as habilidades únicas, o que tinha prazer em fazer e fazer bem.

Isso é o que ele recomenda, que o leitor busque esses momentos sozinho para se conhecer, buscar aquilo que faz de melhor e gostaria de trabalhar com. Se segue o blog “Viver de Blog”, o Henrique Carvalho já deve ter falado isso a ti (mesmo que por meio de post). Que cada um tem uma habilidade única e deve buscar conhece-la e consequentemente evolui-la a ponto de mudar de vida.

Rafa prado ainda mostra que muitas pessoas sabem, mesmo que de forma implícita, suas habilidades únicas, mas é aquilo, seguir essa habilidade a ponto de viver disso implica em empreender em sua vida e empreendedorismo é em parte aquilo que você vai ter de desistir. Tempo de sono, festas, eventos de amigos, emprego atual, …

Final das contas, o medo das perdas (e isso tem um poder psicológico assombroso) faz com que muitas ideias fiquem somente no campo das ideias. O conselho do autor é que você supere isso e tente, não precisa chutar o balde de sua vida em uma única vez, se der para fazer isso e for sua vontade, então o faça, caso contrário tente nos pequenos passos, parar com algumas coisas e então utilizar esses novos tempos livres junto ao seu tempo livre comum (se tiver algum) para se dedicar a sua ideia, hobby, … aquilo que pode começar com uma renda extra e depois se tornar a principal.

Note que acima falei de renda, o livro é sobre empreendedorismo, falar sobre dinheiro é inevitável, o que tem de entender é que o empreendedor foca no impacto no público alvo dele, sabendo que se der certo o retorno financeiro é inevitável.

Voltando ao medo… um dos empreendedores digitais de hoje que tem uma postura radical quanto ao medo é Gabriel Goffi, segundo ele: “Você está com medo? Vai assim mesmo, boa pra action!”.

O livro tem uma série de exercícios que lhe ajudam a escrever em parte suas fraquezas, suas habilidades e onde quer estar depois de XYZ anos. Você deve fazer os exercícios, mesmo que alguns sejam longos (tem um que ele pede ao menos três páginas de conteúdo). Fala também sobre o preconceito que muitos têm quando o termo é “fazer dinheiro” (ou vender) e que devemos aprender a criar dinheiro. O livro tem muito mais conteúdo que o apresentado aqui.

O autor também disponibiliza algumas palestras gratuitas para quem tem o livro, há links das palestras no decorrer da leitura.

Bom, a mensagem do autor foi passada no livro, ao meu ver, muito bem por sinal. Ele está hoje no estágio que ele mesmo diz ser o de benfeitor, onde já se tem resultados permanentes e então parte do foco passa a ser a volta a sociedade para ajudar outras pessoas a sairem da zona de conforto. O livro é pequeno (190 páginas) e sem sombra de dúvidas com um conteúdo muito valioso para quem tem uma mente empreendedora. Vou de cinco estrelas (já está virando hábito).

Vlw.

Receba em primeira mão o conteúdo exclusivo do Blog, além de promoções de livros e cursos de programação.
Email inválido

Relacionado

Business Model GenerationBusiness Model GenerationLivros
Vai Que Dá!Vai Que Dá!Livros
Positivamente IrracionalPositivamente IrracionalLivros
As Armas da PersuasãoAs Armas da PersuasãoLivros

Compartilhar

Comentários Facebook

Comentários Blog (2)

Para código / script, coloque entre [code] e [/code] para receber marcação especifica.
Forneça seu nome válido.
Forneça seu email válido.
Forneça o comentário.
Enviando, aguarde...
Geovani (1) (0)
05/05/2016, Quinta-feira, às 21h
Olá Thiengo, :)
Você bem que poderia pensar em importar seus textos para medium.com, lá existe uma boa audiência.
Thanks,
Responder
Vinícius Thiengo (1) (0)
06/05/2016, Sexta-feira, às 00h
Vlw a dica Geovani, abraço.
Responder